Thursday, September 27, 2012

Hoje acordei assim…vestida de música!
 Deslizo os dedos suavemente pelas teclas,
Tentando criar um som que preencha o vazio da minha alma
Dando espaço para que a valsa comece…
 Sinto a carícia que toca na minha pele, uma partitura feita para nos dois
 No amplo espaço onde me encontro,
Perscruto a noite, um grito sem eco
 A janela esta aberta e observo as estrelas,
Concentro-me na tua imagem,
Beijo os líricos que compus na tua ausência
Enquanto o meu corpo suplicava pelo teu
 E o desejo de ter era tão intenso
Que me deixei penetrar apenas pela lembrança do teu cheiro!

Sunday, September 9, 2012

Mais cem anos....

Inspiro-me no vazio, nas mágoas e na saudade 
Danço abraçada a chuva que lava o meu rosto mascarado de Pierrot
Suavemente me deixo guiar e com os olhos fechados aceito a tua mão, 
Os meus pés tocam os teus e acompanhamos o violino, uma melodia feita para nos dois…
Um lamento, uma voz de mulher e um grito de prazer que fica no ar, neste instante suplico que me dispas, que me ames e penetres no fundo da minha alma... 
 

Para que eu sinta o alivio de todas as vidas que vivi e as que ainda não vivi!
Meu amor não me deixes ainda...
Temos ainda mais um século para viver e ainda nem um dia se passou!
Porque agora, quando ainda temos mais cem anos de vida?
Olha para mim, estou aqui contemplando o teu olhar,
Penetro no azul que adormece os meus sonhos,
Neles vejo o deserto infinito do meu amor,
Sente o perfume que escolhi para esta noite, uma porção magica que
Deitei no meu corpo para enfeitiçar o teu desejo por mim!
Rasgo as memorias, quero viver uma nova historia, 
Quero ser eu novamente, uma folha em branco onde possas riscar, escrevinhar, desenhar, pintar …apenas um novo rosto criado por ti!

Tuesday, April 24, 2012

Wednesday, February 8, 2012

Nas horas mortas o Sol adormece abraçada a Lua

Neste sentir as vozes do mundo clamam gentilmente

A alegria de ver este eclipse tal os olhos húmidos de gotas...


Sunday, November 20, 2011

Humedeci os lábios e beijei a vida

Humedeci os lábios e beijei a vida,

Serenamente fechei os olhos a espera que um sonho profundo viesse ao meu encontro.

Adormeci…

Viajava num balão de encantos num dia radioso e ao longe tu acenavas…caí em teus braços!

E jamais consegui desprender deste abraço doce no aconchego da noite e das inúmeras noites onde enfeitiçada por ti desejei que o mundo fosse apenas nosso!

Fingi tantas loucuras para que o teu amor inspirasse a criatividade do meu sentir, desenhei o teu rosto em todos os cantos do Universo, tatuando o teu nome nas paredes do mar!

Entrei em bicos de pés para não despertar o teu coração

Delineei as suas formas perfeitas e o roubei de ti…

Neste instante, neste agora ele pulsa dentro de mim!


Friday, August 12, 2011

É suposto ser amor

É suposto ser amor, este rosto invisível com marcas de saudades,

Pintado com gotas salgadas de um mar perdido numa praia sem nome

Recebo o convite da vida para um passeio a dois

Caminho tropeçando em pedras sentidas de dor, rasgo a nudez enfeitando o corpo com pedaços de Lua

Corto o céu e embrulho o meu sentir neste manto que me aquece do frio da solidão!

Lágrima que derramam no deserto do meu sentir

Guardo o segredo deste desejo e sei que o meu coração ainda esta contigo, vasculho o teu ser a procura de mim!

Oiço um murmúrio ao longe, ecos de vozes que ditam nostalgia!