Monday, November 30, 2009

É preciso ter asas quando se ama o abismo.
( Nietzsche)

Monday, November 16, 2009

Fiz amor com a intensidade de uma chuva de Verão, abracei-me como se fosse a primeira vez após uma longa ausência entre a alma e o espírito, humedeci a tristeza com beijos e carícias infinitas, pois elas nos aconchegam como um manto quando sentimos frio, isolada entre a Vida e o precipício escolhi a solidão de me pertencer, vesti a pele de sentimentos imaculados, escondi as nódoas com um papel pardo e aromas de alecrim e vi um coração suplicando por um lugar dentro de mim...Abri a porta do meu olhar, debrucei-me para contemplar o amanhecer, fiz um desenho onde o Sol brilhava a cada instante, pisei na relva molhada sentindo a brisa que acaricia a liberdade, varri as folhas de Outono que escondiam partes de mim e abracei um novo começo..
Colori a tristeza de branco para me recordar da esperança, as lágrimas de azul para contemplar o mar ausente...

E num abandono doce, deixei que a Vida mergulhasse em mim!

Monday, November 9, 2009

"É que ela tem qualquer coisa
além de beleza qualquer coisa de triste
qualquer coisa que chora
qualquer coisa que sente saudade.
Um molejo de amor machucado.
Uma beleza que vem da tristeza
de se saber mulher."
( Vinicíus de Moraes )