Thursday, August 26, 2010

Infinitude

Sinto as palavras acariciarem levemente o meu pensamento,
Desvendo o enigma do meu sentir
Pouso os meus lábios em tua pele,
A cor do batom sublinha as letras invisíveis do meu nome
Abraço-te ainda mais forte, colo-me a ti!
Entrego-me plena, intensa e húmida.
Vem...sem pressa, temos a infinitude do Tempo ao nosso dispor!


Wednesday, August 11, 2010

A(MAR)

O mar se esconde para ocultar a sua dor, as ondas desenrolam numa praia deserta, espreitando através das Dunas o Amor dançando a Luz da Lua !
Ao som de uma guitarra que toca algures, o Amor dança abarcado a si mesmo, acariciando suavemente a ausência, repetindo os líricos guardados no baú da sua mente, versos que ditam a história de uma Vida nos braços de um outro alguém, fecha os olhos na esperança de poder ver o rosto que um dia delineou o mapa de sua Vida, onde nele escreveu a morada de seus sonhos, onde as lágrimas desaguavam e as alegrias sorriam...
O Amor deita-se exausto na areia, sentindo o fogo como um cobertor que o protege do frio, contempla o horizonte traçando um risco por detrás das nuvens, conta as infinitas estrelas, apenas as que brilham recordando as inúmeras noites em que aquele abraço o fez apaixonar!
O mar se perde neste sentir, engolindo as lágrimas, sente o coração pulsar de emoções, rasteja os passos, imprimindo marcas de seus pés na areia, ainda com olhos marejados de gotas cristalinas vai ao encontro do Amor, os dois se olham num olhar que se perde na imensidão deste sentir, único, exclusivo, de quem ama sem nada exigir!

Tuesday, August 3, 2010

Os Sonhos Regressam de uma Longa Viagem...


Os sonhos regressam de uma longa viagem,
Colorindo a vida com um pincel magico submerso num arco-íris.
Caminho na noite, pisando a relva fria, escutando as vozes do Universo
Como murmúrios de desejo onde o bafo quente de um beijo, cola-me a pele!

Deito-me nua, neste deserto sem fim,
Deslizando os dedos pintados nas curvas do meu corpo,
Escrevo com letras invisíveis uma lista de pedidos,
Para que quando regressares saibas interpretar o silêncio do meu sentir!
Amo-me através da tua sombra
Invento um rosto, uma voz parecida a tua,
Percorro a estrada do teu ser
Que me leva a intimidade de um orgasmo!

Caminho...agora mais leve e solta,
Acendo as luzes das estrelas para que renasça um novo dia em meu sentir...