Sunday, June 22, 2008

A little LOVE...for a SMILE....


Pegue seu "sorriso"
E presenteie a quem nunca teve um.
Descubra uma "fonte" e banhe quem vive na lama.
Use sua "valentia" Para dar força e ânimo a quem não sabe lutar.
Tenha "esperança" E viva em sua luz.
Descubra o "amor" E passe a conhecer o mundo.
Pegue um "raio de sol" E faça-o brilhar onde reina a escuridão.
Pegue uma "lágrima" E ponha-a no rosto de quem nunca chorou.
Descubra a "vida" E ensine-a a quem não sabe entendê-la.
Pegue sua "bondade" E dê-a a quem não sabe dar!


( Mahatma Gandhi )

Wednesday, June 18, 2008

Palco Improvisado


Despe a tua sensualidade e vem para o palco
Vamos representar algo insensato e incoerente
Dar um nome a nossa poesia e inventar monólogos!

Entro em cena, divago um texto ao sabor do vento
Palavras que se misturam com assobios e aplausos antecipados
Estou nua de mim, vontade de percorrer o teu corpo
Fazer desse chamamento a minha loucura!

Perco-me no monólogo, as letras estão salpicadas
Lágrimas de êxtase...Improviso o final!
Rasgo as folhas amarelas desfolhadas pelo tempo,
Corro presa a ti como se tentasse resgatar
A tua ausência

Quebro-me em mil pedaços
Estilhaços de vidros partidos
Cortam a nostalgia, despertando
O vazio de estar neste palco sem mim!

Tuesday, June 17, 2008

Eu amo as tuas mãos,
mesmo que por causa delas
eu não saiba o que fazer das minhas…
(Anonimo)

Saturday, June 14, 2008

Partitura de nos dois....


Escrevo os líricos nas curvas do meu corpo
Como uma pauta musical de uma partitura
Os sons descem em mim tocando os seios!
Notas musicais desfloram o meu sentir
E os símbolos dos sons dão vida a
Gemidos que sussurram ao teu ouvido
Os lábios se partem em agudos
Dando voz a sonetos que espantam a noite
Tímida e sonolenta!
Humedeço os teus dedos e deixo-os tocar
A minha pele como cordas de uma guitarra acústica
E os corpos dançam um tango numa plateia sentida!

***

Abraço-te fechando o ciclo da minha incompreensão
Possuir-te é esculpir o teu corpo em mim
***

Desenhar no meu corpo a essência
Do teu sentir, o puro mistério de ser tu!

Thursday, June 12, 2008


Olhar para ti
é sorrir sem rir
é navegar sem mar
Teus olhos me fazem sonhar
Teu sorriso me faz vibrar
Parte do teu corpo
é estrada do meu caminho
Sem destino
Ondular na paz do teu ser
é viver sem nunca morrer!

Monday, June 9, 2008

Tu!

Fecho meus olhos
E passo os meus dedos sobre o teu rosto
Um mapa que percorro com a ânsia
De descobrir novos caminhos,
Contemplo o amanhecer,
Através do teu olhar
Sigo Norte, Sul e perco-me em ti!
Nele subo por montanhas cobertas de neve,
Caminho por vales e desertos,
Conquisto batalhas e caio em derrotas,
Sinto o deserto da vida e adormeço
Em Jardins floridos!
Beijo o teu olhar
Refrescando o meu sorrir,
Teus lábios mergulham no meu,
E as covas do teu sorriso
Cascatas que acariciam o meu corpo
Desvendando a outra parte de mim!

Friday, June 6, 2008

Sente...


Sorri...sorri apenas para mim!
Desenha em tuas mãos o símbolo infinito
Do meu coração como uma tatuagem
Presa a ti!

Corre perseguindo os passos
Do vento e leva-me contigo
Para um destino que o sonho exista
E os versos têm nome!

Percorre livremente o meu corpo
Debruçado sobre ti
Desenhando flores invisíveis
Com aromas silvestres!

Procura o desejo
Perdido em algum lugar
Dentro de mim....
E sente a liberdade de ser meu
num quadro pendurado na
parede do meu ser!

Tuesday, June 3, 2008

Vazia!


Porque me sinto vazia, vazia de emoções....
Estou neste estado perdida, sem rumo,
Pego no meu barco feito de sonhos
E coloco em cima do mar
Navego a deriva e não sei para onde vou,
As tempestades se anunciam,
As estrelas se perdem neste céu imenso,
Já é noite, e o meu destino é incerto...

Beijo as gotas de chuva
E liberto-me dançando ao som do vento
Enaltecendo a vontade de contemplar o universo
Sem pressa nem demora,
Busco as sombras solitárias
Perdidas na noite
Soletrando o teu nome!

Escondo a ansiedade
Neste mar infinito
Entregando-me a ele
Onde o meu corpo deixa-se ondular
Neste sentimento imenso...